A. J. Renner – (1884 – 1966) Capitão de Indústrias

Ontem dia 12 de agosto foi o lançamento para convidados com sessão de autógrafos da obra A. J. Renner – Capitão de Indústrias. O projeto conta com a assinatura do historiador Gunter Axt e do jornalista Eduardo Bueno, além da coordenação editorial e pesquisa iconográfica de Fernando Bueno. Mais do que descrever a trajetória do protagonista, a obra leva o leitor a compreender as mudanças políticas, sociais e econômicas do Rio Grande do Sul até a década de 1960, mais especificamente, 1966, ano da morte de Antônio Jacob Renner, o “Capitão de Indústrias”, apelido que reconhecia sua impressionante capacidade empreendedora, além de sua liderança política.

O idealizador das Lojas Renner, atualmente uma das maiores redes de lojas de departamento do País, foi também membro-fundador e presidente do Centro da Indústria Fabril do Rio Grande do Sul, que mais tarde deu origem à Fiergs, e da Federasul. Até mesmo a vida social do Estado teve participação ativa de A.J., sócio-fundador do Country Club e com relação direta com o surgimento do Leopoldina Juvenil. Ao longo da sua vida,
engajou-se nas campanhas do Rotary Club e participou de congressos das associações comerciais e industriais de todo o território nacional.

O trabalho de pesquisa para a realização do livro incluiu inúmeros depoimentos, além de documentos de acervo particular, cedidos pelos descendentes de A. J. Renner. Também, contou com a contribuição de importantes nomes do empresariado, tais como José Galló e Jorge Gerdau Johannpeter.

Editado pela Paiol, A. J. Renner – Capitão de Indústrias tem patrocínio das Lojas Renner e realização do Ministério da Cultura, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura.